Estamos no mês de outubro, mês das missões e também mês mariano. Na base de toda missão da Igreja está o encontro com a Palavra de Deus. Porém, a leitura da Sagrada Escritura exige mais do que a simples capacidade de compreender um texto do ponto de vista literário. Não é suficiente ter um bom conhecimento da língua da portuguesa (no nosso caso) para alcançar o seu nível mais profundo e fundamental: mais do que uma literatura, a Bíblia é Palavra de Deus.

É preciso que tenhamos algumas atitudes interiores fundamentais para melhor compreendê-la. E ninguém melhor do que Maria para nos ensinar a viver a nossa missão de anunciadores do evangelho, ela que é a Mãe da Palavra Encarnada. Dela podemos aprender atitudes fundamentais diante da Palavra:

1. Humildade: “O Senhor olhou para humildade de sua serva...” (Lc 1, 48). Impossível aproximar-se dessa Palavra com uma atitude arrogante; de alguém que sabe tudo, que pode “dominar” a Palavra. Fundamental é reconhecer a nossa pequenez diante da magnitude da Palavra do Todo-poderoso. É reconhecer-se pequeno, mas amado pelo Imenso. Deus revela as coisas do reino aos simples e humildes (cf. Mt 11,25).

2. Obediência: ”Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra” (Lc 1,38). É humilde quem sabe ouvir o outro. E a obediência é a virtude de quem sabe colocar-se à escuta. Ler a Palavra de Deus é parar para ouvir, silenciar para poder responder, antes mesmo de falar. 

3. Confiança: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Obedecer nos dá segurança, pois não nos sentimos sozinhos. Se alguém nos fala, rompe-se a nossa solidão, e nos humanizamos. E, portanto, confiar é possível. Maria confiou no seu filho, porque sabia escutá-lo.   

4. Abertura: “E Simeão disse a Maria: ‘... uma espada traspassará tua alma’.” (Lc 2,34). Compreender a Palavra é surpreender-se diante de seus apelos, que nem sempre coincidem com a nossa lógica. É não acomodar a Palavra ao que nos é mais agradável, mas deixar-se provocar por ela. É sentir-se fortalecido para enfrentar a vida sem ilusões.

5. Disponibilidade: “Naqueles dias, Maria partiu apressadamente para a região montanhosa... ficou três meses com Isabel, depois voltou para casa ” (Lc 1, 39.56). A Palavra acolhida nos impulsiona ao serviço como testemunho de que somos seus portadores. O serviço ao próximo torna-se a expressão mais concreta do serviço à Palavra. Colocar-se a serviço do próximo é testemunhar a ação da Palavra em nós.

6. Fidelidade: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe...” (Jo 19,25). Não basta apenas dizer sim, é preciso ir até o fim. Sem fidelidade a Palavra não pode produzir frutos em nós. Uma leitura fiel e perseverante da Palavra é condição necessária para uma compreensão mais plena do seu significado, pois nos abre o seu horizonte mais amplo.

7. Interioridade: “Maria guardava todas estas coisas, meditando-as no seu coração” (Lc 2,19.51). Ler sem meditar, refletir, assimilar; ler sem fazer descer ao coração é como comer sem digerir, não faz bem.

 

Estas 7 atitudes marianas diante da Palavra não são as únicas que dela podemos aprender. Indicamos 7 em virtude de seu forte simbolismo bíblico, indica totalidade. Mas contemplando a atitude orante, fiel e servidora de Maria diante da Palavra, que ela acolheu na mente, no coração e no ventre, descobriremos muitas outras. Prossiga a meditação para vivermos cada vez melhor a nossa missão...

Dom André Vital

Igreja Católica Apostólica Romana.

Diocese de Limoeiro do Norte-CE.

A Pastoral da Comunicação desta diocese, mantém e atualiza este site com a colaboração das paróquias e seus responsáveis. 

SOBRE NÓS
São Miguel Arcanjo, Padroeiro da Diocese de Limoeiro do Norte.
LOCALIZAÇÃO

(88) 3423.1171

 

Praça Pe. Acelino,381 - Centro.

CEP: 62.930-000 - Limoeiro do Norte-CE.

pascomlimoeiro@outlook.com

diocesedelimoeiro@hotmail.com

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Instagram - Black Circle

© 2016 por Pascom Limoeiro do Norte-Ce. Todos os direitos reservados.